Frases de Sêneca

Frases de Sêneca

Foi um dos mais célebres advogados, escritores e intelectuais do Império Romano.

0


Quem vive na tranquilidade, que seja mais ativo; quem vive na atividade deve encontrar tempo para descansar. Segue a natureza: ela te lembrará que fez o dia e a noite.



Quem vive na tranquilidade, que seja mais ativo, quem vive na atividade, que encontre o equilíbrio. A Natureza te lembra todos os dias, que fez o dia e a noite.



Podes conhecer o espírito de qualquer pessoa, se observares como ela se comporta ao elogiar e receber elogios.



As coisas não são elogiadas porque são desejáveis, mas desejadas porque são elogiadas.



Evitamos a inveja se guardarmos as alegrias para nós próprios.



Quando penso em certas coisas que falei, tenho inveja dos mudos.



A parte mais importante do progresso é o desejo de progredir.



É melhor ser desprezado por viver com simplicidade do que ser torturado por viver em permanente simulação.



A persistência transpõe todo obstáculo.



Nada é tão lamentável e nocivo como antecipar desgraças.



A vingança geralmente atinge dois objetivos: ou traz consolo a quem sofreu a injúria, ou lhe traz segurança para o futuro.



A vingança é o reconhecimento da ofensa.



Presume do teu amigo que algum dia o poderás ter como inimigo.



A embriaguez não é nada mais que a loucura voluntária.



Vale a pena experimentar também a ingratidão para encontrar um homem grato.



Para um homem é mais apropriado rir da vida que lamentar-se.



Toda a arte é apenas a imitação da natureza.



Não há bem que nos delicie se nós não compartilhamos.



É uma prática de multidões ladrar a homens eminentes como cães pequenos ladram para estranhos.



Se você é um homem, admire aqueles que tentam grandes coisas, mesmo quando eles falhem.



A exposição constante a perigos produzirá desprezo por eles.



O caminho mais curto para a riqueza encontra-se no desprezo pela riqueza.



Os fatos devem provar a bondade das palavras.



Aquele que o amanhecer vê orgulhoso, o anoitecer vê prostrado.



Os que muito sabem de nada se admiram, e os que nada sabem se admiram de tudo.



A sorte respeita os valentes e oprime os covardes.



Quando se navega sem destino, nenhum vento é favorável.



O destino conduz o que consente e arrasta o que resiste.



É mais apropriado para um homem rir da vida do que tediar.



A visão mais valente do mundo é ver um grande homem lutando contra a adversidade.



Como a doença se dá no corpo, assim a tristeza se dá no espírito.



Quem decide um caso sem ouvir a outra parte não pode ser considerado justo, ainda que decida com justiça.



A viagem e a mudança de lugar conferem um novo vigor à mente.



Quem pede com timidez dá ensejo à negativa.



Nenhum culpado se livra do castigo.



O maior castigo do mal praticado é tê-lo praticado.



Depois de nos precavermos contra o frio, a fome e a sede, tudo mais não passa de vaidade e excesso.



Tirai ao género humano a sua vaidade e a sua ambição, e acabareis de vez com os heróis e com os patriotas.



Quem vai cometer uma injustiça já a cometeu.



Não há injustiça em sofreres o que antes fizeste.



O fogo é a prova do ouro; a adversidade, dos homens fortes.



A adversidade faz do homem um sábio.



É um escravo. Mas talvez livre de espírito. É um escravo. Isso fará mal a ele? Aponta alguém que não o seja. Um é escravo do prazer, outro, da avareza, outro, da ambição, todos, do medo.



As coisas que nos assustam são em maior número do que as que efetivamente fazem mal, e afligimo-nos mais pelas aparências do que pelos fatos reais.



Uma mulher bonita não é aquela de quem se elogiam as pernas ou os braços, mas aquela cuja inteira aparência é de tal beleza que não deixa possibilidades para admirar as partes isoladas.



Nada se inventaria se nos sentíssemos satisfeitos com as coisas descobertas.



Em poucos a gratidão sobrevive ao favor recebido.



Quem acolhe um benefício com gratidão, paga a primeira prestação da sua dívida.



Dívida pequena faz devedor, dívida grande faz inimigo.



Se estás livre de inimigos, porque a ninguém causaste injúrias, não faltarão outros que o sejam por inveja.



Leve, uma carga faz do outro devedor; pesada, faz dele um inimigo.



Vive de tal maneira que não faças nada que não possas dizer aos teus inimigos.



Contra o inimigo é preciso ou ser valente ou humilde.



Um só bem pode haver no mal: a vergonha de tê-lo feito.



Não se encontra ninguém que se queira dividir sua riqueza, mas a vida é distribuída entre muitos! Alguns são econômicos na preservação de seu patrimônio, mas desperdiçam o tempo, a única coisa que justificaria a avareza.



Para a nossa avareza, o muito é pouco; para a nossa necessidade, o pouco é muito.



A avareza tira aos outros o que recusa a si própria.



Ao avarento falta-lhe tanto o que tem quanto o que não tem; ao luxo faltam muitas coisas, à avareza todas.



Deixarás de temer quando deixares de ter esperança.



Os desejos da vida formam uma corrente cujos elos são as esperanças.



Grandes riquezas, grande escravidão.



Uma grande riqueza é uma grande escravidão.



A vida, sem uma meta, é completamente vazia.



A atribuição própria dos pretores, em Roma, era a administração da justiça. NENHUM HOMEM SÁBIO DEIXARÁ DE SE ESPANTAR COM A CEGUEIRA DO ESPÍRITO HUMANO.



Devemos ir buscar a coragem ao nosso próprio desespero.



A principal e mais grave punição para quem cometeu uma culpa está em sentir-se culpado.



O perdão é a remissão de uma punição merecida.



A punição do crime está no próprio crime.



O quanto de tua existência não foi retirado pelos sofrimentos sem necessidade, tolos contentamentos, paixões ávidas, conversas inúteis, e quão pouco te restou do que era teu?



Aquilo que foi doloroso suportar torna-se agradável depois de suportado; é natural sentir prazer no final do próprio sofrimento.



Quando o sábio nos ofende, o seu arrependimento sincero deve satisfazer-nos; se o que nos ofende é um néscio, mais néscios ainda somos vingando a ofensa.



Muitas vezes, foi melhor ignorar a ofensa do que vingar-se.



A ofensa exige uma repulsa proporcional.



É agradável retribuir uma ofensa.



Conversa com aqueles que possam fazer-te melhor do que és.



A coragem conduz às estrelas, e o medo à morte.



Grande parte do progresso está na vontade de progredir.



Quem dá de boa vontade dá duas vezes.



Nada é menos digno de honra do que um homem idoso que não tenha outra evidência de ter vivido muito exceto a sua idade.



Há um certo prazer parente da tristeza.



Sentir solidão não é estar só, é estar vazio.



A inveja avista apenas o que está próximo de si, e admiramos com menos astúcia o que está distante.



A principal habilidade do governar é poder suportar a inveja.



Ninguém conserva por longo tempo o poder exercido com violência.



A ignorância, ou melhor, a demência humana é tão grande que alguns são levados à morte justamente pelo medo da morte.



O início da salvação é o conhecimento da culpa.



A primeira vítima da falta de temperança é a própria liberdade.



A utilidade mede a necessidade: e como avalias o supérfluo?



Feliz é quem está contente com a sua sorte atual, seja ela qual for, e ama o que tem.



Que loucura é punir-se por sua má sorte e com a própria mão aumentar os seus males.



A sorte nunca fez um homem sábio.



Os desgostos da vida ensinam a arte do silêncio.



Do homem eminente podemos aprender, mesmo quando se mantém em silêncio.



Uma ira desmedida acaba em loucura; por isso, evita a ira, para conservares não apenas o domínio de ti mesmo, mas também a tua própria saúde.



Lutar com o igual é perigoso, com o mais forte é loucura; com o mais fraco é vergonhoso.



Nenhum gênio está livre das vertentes da loucura.



A embriaguez nada mais é do que uma loucura voluntária.



Ninguém chegou a sábio por acaso.



Nenhum bem sem um companheiro nos dá alegria.



A verdadeira alegria, crê-me, é coisa muito séria.



Os progressos obtidos por meio do ensino são lentos; já os obtidos por meio de exemplos são mais imediatos e eficazes.



A parte importante do progresso é o desejo por progresso.



Nossa mente nunca está bem a não ser quando está em paz consigo mesma.



Onde quer que haja um ser humano, há uma oportunidade para o o bem.



Tudo o que é enraizado e congénito pode ser atenuado pela educação, mas não vencido.



A educação exige os maiores cuidados, porque influi sobre toda a vida.



Longo é o caminho ensinado pela teoria, curto e eficaz o do exemplo.



O homem acredita mais com os olhos do que com os ouvidos. Por isso longo é o caminho através de regras e normas, curto e eficaz através do exemplo.



Cometeu o crime quem dele recebeu benefícios.



Sou muito grande, e muito superior é o destino para o qual nasci, para que eu possa permanecer escravo do meu corpo.



O destino conduz aquele que quer e arrasta aquele que não quer.



Alguns, sem terem dado rumo a suas vidas, são flagrados pelo destino esgotados, sonolentos.



Os homens que se tornam arrogantes com o sucesso têm o mau hábito de odiarem aqueles a quem ofenderam.



Ninguém é obrigado a correr pela via do sucesso.



Procura a satisfação de veres morrer os teus vícios antes de ti.



A embriaguez não cria vícios. Apenas põe-nos em evidência.



Os vícios de outrora são os costumes de hoje.



Os homens amam e odeiam seus vícios ao mesmo tempo



A companhia da multidão é nociva: há sempre alguém que nos ensina a gostar de um vício, ou que, sem que percebamos, transmite-nos esse vício por completo ou em parte. Quanto mais numerosas forem as pessoas com as quais convivemos, maior é o perigo.



Os vícios são próprios dos homens e não dos tempos.



O trabalho espanta os vícios que derivam do ócio.



Os vícios: é mais fácil desarraigá-los do que refreá-los.



É vergonhoso corrigir os vícios imitando-os.



Todos os vícios são mais leves quando são visíveis: eles são muito perniciosos quando se escondem sob um ar de pureza.



A virtude é difícil de se manifestar, precisa de alguém para orientá-la e dirigi-la. Mas os vícios são aprendidos sem mestre.



A embriaguez excita e traz à luz todos os vícios, tirando aquele senso de pudor que constitui um travão aos instintos ruins.